Como Saber se o Produto é Natural? Aprenda a Identificá-lo

by Renata Franco

A busca crescente por cosméticos que não sejam prejudiciais ao corpo e ao meio ambiente expandiu o mercado de produtos sustentáveis, mas também abriu brechas para que os consumidores se confundam com nomenclaturas e produtos que usam apenas o apelo do marketing “verde” ou, em inglês, green washing, para atrair o público. Portanto, é preciso conhecer algumas formas de saber se o produto é natural antes de comprá-lo.

Conheça as dicas que nós, da Cosmetologia do Bem, selecionamos para que você não leve para casa um produto indesejado!

Como identificar se o produto é natural?

O uso do marketing verde de forma desrespeitosa com os consumidores é, infelizmente, uma realidade.

Se você não quer cair nos termos genéricos que levam os compradores a pensarem que estão adquirindo um cosmético dentro de suas expectativas, veja só algumas dicas que preparamos! Com elas, fica fácil saber se o produto é natural!

Conheça as nomenclaturas

Como é possível saber se um produto é natural, se você não conhece a origem dos insumos utilizados? Segundo as diretrizes do Instituto Biodinâmico (IBD), que é uma das certificadoras de cosméticos naturais, os tipos de insumos e suas classificações quanto à sua origem e/ou processo de obtenção são:

substâncias naturais: ingredientes que não sofrem alterações no componente natural e quando são extraídos e purificados sem se contaminar com produtos químicos não permitidos. Podem sofrer processos como extração a frio, destilação, concentração por meios físicos ou mecânicos e etc. Algumas das substâncias pertencentes a esse grupo são manteigas e óleos vegetais, corantes e pigmentos naturais, óleos essenciais, extratos vegetais (a depender do modo de extração), e etc. Dependendo do modo de cultivo, também podem ser chamados de substâncias orgânicas, mas é importante saber a diferença entre esses dois termos;

  • idênticas às naturais: só pode ser utilizado quando as substâncias naturais não podem ser recuperados a partir da natureza usando um esforço técnico razoável;
  • derivados naturais: ingredientes que sofrem poucas modificações e envolvem processos que provocam pequena alteração no componente natural, como hidrólise, hidrogenação, esterificação, saponificação, sulfatação e transesterificação;
  • substâncias proibidas: ingredientes são obtidos a partir de componentes químicos não naturais ou a partir de alterações não permitidas de uma substância natural que a desqualifica para uso em produtos orgânicos ou naturais, como etoxilação, sulfonação, fosfatação, propoxilação, polimerização e alquilação. Envolvem substâncias como corantes sintéticos, fragrâncias sintéticas, polietilenoglicóis (os famosos PEGs), dietanolamidas, derivados de petróleos e etc. Além disso, também não deve haver substâncias obtidas por meio de sofrimento animal e, inclusive, testes realizados neles.

Leia o rótulo

Outra forma de conhecer se o produto é natural é ler o rótulo. Agora que você já conhece as possíveis origens e os processos de obtenção dos insumos, é preciso saber buscar e identificar as substâncias não permitidas.

Em alimentos é muito mais fácil identificarmos os produtos na lista de ingredientes dos rótulos pois eles não sofrem alterações na sua nomenclatura. Por exemplo, se você não pode comer açúcar, você consegue facilmente identificar se um produto alimentício tem ou não esse insumo.

No entanto, a lista de ingredientes de um produto cosmético é padronizada pela nomenclatura INCI (sigla em inglês para Nomenclatura Internacional de Ingredientes Cosméticos). Trata-se de um sistema internacional de codificação para designar os ingredientes utilizados em produtos cosméticos, reconhecido e adotado mundialmente.

Apesar dessa nomenclatura trazer o benefício de padronizar mundialmente a lista de ingredientes cosméticos, ela traz o ponto negativo de deixar esses nomes mais complicados e de difícil entendimento.

 

Para isso, desenvolvemos o nosso Manual para a Compra Segura de Cosméticos, para que você consiga identificar nos rótulos as substâncias que não devem estar presentes no rótulo do seu cosmético de forma simples e fácil por categoria do cosmético. Clique aqui para baixá-lo.

Veja se o produto tem selos

Por fim, buscar no rótulo se o produto possui alguma certificação é uma forma de garantir que todos os requisitos listados acima estão sendo atendidos.

Alguns dos mais encontrados em cosméticos são os da IBD e da Ecocert, porém também é interessante buscar o selo Cruelty Free.

Agora que já sabe como descobrir se um produto é natural, continue lendo os artigos da Cosmetologia do Bem e entre em sintonia com o meio ambiente!

VEJA TAMBÉM

Utilizamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em aceitar, você concorda com a nossa política de privacidade. Aceitar Saiba mais

Política de Privacidade
Olá, precisa de ajuda?